Meu carrinho
Carrinho Vazio

Farol de Milha

Filtrar

O farol de milha também é conhecido como farol auxiliar, pois atua como um complemento ao farol alto, proporcionando uma luz mais forte e direcionada, capaz de alcançar longas distâncias. Seu uso é indicado em situações de baixa luminosidade nas vias de circulação.

O que é um farol de milha e quando usar?

O farol de milha é um componente opcional no veículo, por isso, nem sempre está presente em todos os automóveis. Ele nada mais é do que uma luz potente e bem-direcionada, capaz de alcançar uma longa distância, ainda maior do que a do farol alto, do qual podemos considerá-lo semelhante.

Em geral, ele é instalado na mesma altura ou acima dos faróis principais, de forma que consiga iluminar à longa distância (como o próprio nome sugere, farol de “milha”). Além disso, ele possui um foco concentrado, para que a luz não seja dispersada.

Ele costuma ser utilizado em situações de baixa ou nenhuma iluminação na via em que o veículo está circulando, seja em uma rodovia ou em vias urbanas. O farol de milha é um grande aliado do condutor, passageiros e pedestres quando o assunto é segurança, pois ele melhora bastante a visibilidade da via.

Devido à intensidade da luz do farol de milha, seu uso é indicado somente em situações de extrema falta de iluminação. Dessa forma, sempre que o condutor estiver utilizando-o e notar outro veículo vindo em sentido contrário, é preciso desligá-lo para não prejudicar a visão do outro condutor.

Como usar o farol de milha?

Primeiramente, é importante deixar claro que os faróis de milha não substituem os faróis principais. Além disso, eles não devem ser utilizados sem necessidade, pois sua luz intensa pode prejudicar a visão dos condutores que vêm na direção contrária.

Dessa forma, a indicação que consta em legislação, é que o farol alto deve ser utilizado apenas quando não houver outros veículos vindo em sentido contrário, em situações de baixa ou nenhuma luminosidade e quando não houver muita neblina ou cerração.

O que é farol de milha auxiliar?

O farol de milha é considerado um farol auxiliar ao principal, pois atua como um complemento a ele e ao farol alto, para garantir uma iluminação de maior alcance. Por isso, costumam ser instalados próximo aos faróis principais ou ainda no mesmo conjunto de faróis, para complementar o alcance da iluminação.

Qual a diferença entre farol de milha e farol de neblina?

É muito comum confundirem o farol de milha com o de neblina, contudo, eles são componentes diferentes, indicados para situações bem distintas. Como já mencionamos, o farol de milha garante uma luz de maior alcance, e fica instalado acima do para-choque. 

Ele deve ser usado apenas em situações de baixa ou nenhuma luminosidade na via.  Já o farol de neblina, possui um facho de luz mais largo e fica posicionado mais próximo ao chão, para que ela possa iluminar a via à frente do veículo e abaixo da neblina, que se forma cerca de 30 centímetros acima do solo, iluminando assim o percurso do condutor.

Além disso, a luz utilizada no farol de neblina é amarela, já a do farol de milha é branca, o que garante um maior alcance.

Qual farol de milha é permitido?

O uso de farol de milha em vias iluminadas é proibido por lei, e consta no Artigo 224 do Capítulo XV das Infrações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dizendo: “Fazer uso do facho de luz alta dos faróis em vias providas de iluminação pública: Infração – leve; Penalidade – multa”.

Além disso, a Resolução de n.º 227/07 define o uso desse farol como “farol adicional, de facho de luz concentrado e de alta intensidade, semelhante ao farol de luz alta, destinado a auxiliar a iluminação, à distância, à frente do veículo”.

Dessa forma, como já mencionado, o uso do farol de milha é permitido somente em situações de baixa ou nenhuma luminosidade na via em que o veículo está transitando, e somente quando não houver outro veículo vindo na direção contrária.

Quais os problemas mais comuns no farol de milha?

Um dos problemas mais comuns, não apenas nos faróis de milha como em todos os outros, são as lâmpadas queimadas. Isso pode acontecer por situações diversas, como vida útil do componente ultrapassada, batidas, entre outras.

Em casos de faróis queimados, as lâmpadas precisam ser substituídas de imediato por componentes compatíveis. Vale lembrar que nestes casos, o problema também podem ser fusíveis queimados, que também podem ser substituídos. 

Vale lembrar que os faróis precisam ser checados frequentemente, pois circular com lâmpadas queimadas, pode acarretar multas de trânsito, além de colocar o condutor, os passageiros e os pedestres em risco.

De acordo com as leis de trânsito, conduzir um veículo com um farol desregulado ou com o facho de luz alta, de forma a perturbar outros condutores, é considerada uma infração grave, podendo resultar em multa, pontos na carteira e retenção do veículo para a regularização.

Conduza seu veículo com segurança — Faça revisões periódicas! 

Ao notar que se farol está queimado, ou ainda está piscando ou falhando, é importante buscar ajuda especializada para verificar a necessidade de substituição do componente, seja a lâmpada ou os fusíveis.

A manutenção preventiva do veículo possibilita antecipar problemas e evitar que pequenas falhas possam se tornar um grande problema, além de garantir que a vida do condutor, passageiros e pedestres não sejam colocadas em risco.

Aqui na Armazém Autopeças, contamos com diversos tipos de lâmpadas de qualidade, para faróis automotivos de veículos fabricados por montadoras chinesas e coreanas, como Lifan, SsangYong e Caoa Chery.


Entre em contato conosco através do nosso site, WhatsApp, telefone ou e-mail, e encontre a peça ideal para o seu veículo! Nos acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Instagram.